terça-feira, 30 de dezembro de 2008

A Alma de Outro Mundo

Como os Anjos de ruivo olhar,
À tua alcova hei de voltar
E junto a ti, silente vulto,
Deslizarei na sombra oculto;

Dar-te-ei na pele escura e nua
Beijos mais frios que a lua
E qual serpente em náusea fossa
Te afagarei o quanto possa.

Ao despontar o dia incerto,
O meu lugar verás deserto,
E em tudo o frio há de se pôr.

Como os demais pela virtude,
Em tua vida e juventude
Quero reinar pelo pavor.

Charles Baudelaire

Charles Baudelaire é o meu autor favorito. Aprecio muito suas poesias. Contanto, este poema é o meu predileto. Que acham?

Um comentário:

Dies Irae disse...

Saldações...Desde ja lhe agradeço por ter deixado um comentário no meu flog...Como retribuição estou aqui lhe agradecendo...
O seu blogger esta ótimo gostei muito das poesias que vc escreveu...
Parabems espero que me vizite mais vezes pois sempre que puder estarei aqui...Bjs Apocalipse